Confirmado concurso MPU 2020

É crescente a expectativa pelo novo concurso do Ministério Público da União (MPU). Os rumores de que o órgão deveria realizar uma seleção este ano foram confirmados pelo diretor executivo do Sindicato Nacional dos servidores do Ministério Público da União (SindMPU), Adriel Gael, após reunião com o secretário-geral adjunto do órgão, Eitel Santiago, esta semana. De acordo com Gael e Santiago, está confirmada a realização de um certame em 2020.

O processo seletivo estaria agora na etapa de levantamento da demanda de servidores. Inicialmente, circulou a informação de que os cargos contemplados no concurso de 2018 – Analista Especialidade Direito e Técnico Especialidade Administração – não constariam no novo edital. Contudo, essa declaração foi posteriormente desmentida.

A posição oficial agora é de que todos os postos estão sendo considerados na análise de necessidade de pessoal. Mas os cargos com maior probabilidade de contarem com vagas no novo edital são técnico de segurança institucional, analista administrativo, bibliotecário, além de funções com formação em qualquer área.

“O objetivo é repor vagas originárias, sobretudo, de aposentadorias, que aumentaram após a Reforma da Previdência. Embora as providências para que os concursos possam ser realizados já estejam sendo tomadas, não é possível – neste momento – apontar a quantidade bem como a distribuição das vagas existentes”, declarou a assessoria de Imprensa da Procuradoria Geral da República à Folha Dirigida, por meio de nota.

Esta é uma seleção muito visada por concurseiros de todo o país, pelo bom histórico de nomeações e excelentes remunerações. Um técnico de administração da casa, com nível médio, recebe R$7.618,61 mensais. O analista da especialidade Direito recebe R$11.916,90.

Último concurso

Realizado em 2018 pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), o último certame do MPU contou com 47 vagas efetivas, sendo 36 vagas efetivas para o cargo de Analista do MPU – Especialidade: Direito e 11 vagas para o cargo de Técnico do MPU – Especialidade: Administração. Em ambos os casos houve formação de cadastro reserva.

A concorrência, como esperado, foi bem alta. O cargo de técnico de administração contabilizou mais de 191 mil candidatos inscritos, enquanto o posto de analista na especialidade Direito registrou quase 74 mil inscrições. Como as oportunidades foram distribuídas por diversos estados, as avaliações foram aplicadas em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

Foram cobrados na seleção conhecimentos de Língua Portuguesa, Acessibilidade, Ética no serviço público, Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP, e Promoção da Igualdade Racial para todos os cargos. Aqueles que concorriam às oportunidades de Técnico também enfrentaram provas de Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Administração, Noções de Arquivologia e Noções de Administração Orçamentária e Financeira. Os candidatos a vagas de Analista, por sua vez, tiveram provas de Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Penal Militar e Direito Processual Penal Militar.

O Ministério Público da União compreende o Ministério Público Federal (MPF); o Ministério Público do Trabalho (MPT); o Ministério Público Militar (MPM); o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e os Ministérios Públicos dos Estados (MPE).

Ao MPU é assegurada autonomia funcional, administrativa e financeira, sendo que as carreiras dos membros dos diferentes ramos são independentes entre si. Dessa forma, para ser membro do MPF, deve-se prestar concurso público para o MPF. Para ser membro do MPT, deve-se prestar concurso para o MPT, e assim por diante. Quanto à carreira técnico-administrativa, esta é única para todo o MPU. O candidato presta concurso público para o MPU e pode ser lotado em qualquer um dos ramos.

Deixe um comentário