TJ-RJ divulga banca organizadora

Boa notícia para os concurseiros que sonham em trabalhar no Poder Judiciário! O certame do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) teve a banca organizadora definida na última quarta-feira, 08/01. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) será responsável por organizar o processo seletivo.

Informações do órgão dão conta de que o valor do contrato com o Cebraspe é de R$4.160.000 e inclui da elaboração e diagramação da prova à toda a logística do concurso.

A seleção ofertará vagas de Técnico e Analista Judiciário. O primeiro posto requer nível médio, enquanto o segundo exige nível superior e registro no conselho profissional da respectiva área. Estão previstas 100 vagas, mas o quantitativo que será divulgado no edital ainda não foi informado.

De acordo com a dispensa de licitação publicada pelo TJ-RJ, os candidatos ao posto de técnico serão submetidos apenas a provas objetivas, enquanto aqueles de nível superior passarão por avaliação objetiva, discursiva e prova de títulos.

Vale destacar que o servidor na carreira de Analista tem um vencimento inicial de R$ 6.373,89, já o Técnico começa recebendo um vencimento de R$ 3.870,06. Além do vencimento base, os servidores contam com auxílio-adoção, auxílio-creche, auxílio-doença, auxílio-educação, auxílio-funeral, auxílio-alimentação, auxílio-locomoção e plano de saúde. Isso leva as remunerações dos postos a somas entre R$ 5.556,06 e R$ 9.972,05, a depender do cargo.

A próxima etapa do processo seletivo é o lançamento do edital. Segundo o desembargador Claudio Tavares, isso poderá acontecer ainda este mês. Quanto à aplicação das provas, a expectativa é de que ocorra ainda no primeiro semestre deste ano.

Último concurso

O último concurso do órgão aconteceu em 2014, quando foi promovido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Na época, foram 90 oportunidades para Técnico de Atividade Judiciária; 34 vagas para Analista Judiciário – Execução de Mandados; 23 vagas para Analista Judiciário – Comissário de Justiça da Infância, da Juventude e do Idoso; 15 vagas para Analista Judiciário – Psicólogo; e 46 vagas para Analista Judiciário – Assistente Social.

Na prova para o posto de técnico, o mais concorrido do certame, foram cobrados conhecimentos de língua portuguesa, raciocínio lógico matemático, noções de direito administrativo e constitucional, noções de direito processual civil, noções de direito processual penal, noções de cistas judiciais e CODJERJ, Consolidação Normativa e Legislação Complementar.

O cargo, à época, contou com 65.093 inscritos. Isso correspondeu a uma concorrência de 723 candidatos por vaga.

Smart Coach

Para ajudá-lo a organizar seus estudos e alcançar a aprovação mais rapidamente, a Tutory oferece uma plataforma completa aos concurseiros. Referência em planos de estudo com Inteligência Artificial, a Tutory conta com um exclusivo Smart Coach, que analisa cada evolução e todas as dificuldades do aluno para levá-lo sempre a um nível adiante.

Ao ingressar na Tutory, o concurseiro passa por uma entrevista com a Smart Coach, comandada por Inteligência Artificial. Em poucos minutos, ela monta um plano personalizado com as preferências do estudante e seus horários disponíveis.

Quer conhecer melhor a plataforma? Clique aqui e conheça os recursos da Smart Coach.

Deixe um comentário